Simplicidade

 

Estar longe do blog há esses quase três meses não foi em vão. Foi (mais uma) época de mudanças, elas que são tão necessárias para que a vida tenha graça e que faça sentido. Muitos dias fora de São Paulo, com as queridas amigas do Rio de Janeiro (que ganham o reforço da Simone - bem-vinda de volta à terrinha, ó pá! Riso), e de quem morro de saudades!

E voltar para casa em todos os sentidos, agora que mais do que nunca é meu QG e o lugar que mais gosto na Terra, tem gosto mais docinho.

Mudar é bom e, cada vez mais, a vida se apresenta curta e merecendo que se faça dela um período de evolução. E com esse espírito fui ontem assistir a Gran Torino, filme de Clint Eastwood, que retrata muito bem a simplicidade das escolhas da vida que levam alguém a ser feliz.

O filme pode ter clichês mas o que importa ali é a forma de contar uma história emocionante. Sem artifícios, efeitos especiais. Maquiagem, apenas a necessária. Num paralelo à moda, o filme veste o 'pretinho', um colar de pérolas e um batom. Só. E assim, capta e cativa. Tudo bem, ele é sempre aquele ranzinza, de mal com a vida, e que vai amolecendo com o passar dos acontecimentos.

Mas na minha terra isso se chama viver.

A fantasia do cinema é maravilhosa. Mas quando a vida real está ali, sem medo de censura e de peito aberto... Só faço aplaudir.